Fertilizante organomineral: mais produtividade para sua lavoura

Fertilizante organomineral

Atuar com responsabilidade ambiental e promover a sustentabilidade está deixando de ser uma opção para se tornar uma necessidade frente às novas tendências e exigências do mercado. Nesse novo cenário, o setor do agronegócio, por gerar grande impacto ao meio ambiente, deve priorizar o uso de insumos sustentáveis e que minimizem a geração de resíduos no processo produtivo. Para colocar isso em prática, o fertilizante organomineral surge como um importante aliado da natureza e do produtor rural.

Além de reduzir o impacto ambiental e contribuir para que a agricultura seja cada vez mais sustentável, o uso de fertilizante organomineral também atua para aumentar a produtividade da lavoura e reduzir o custo do produtor com a aquisição de fertilizantes químicos. Continue a leitura e entenda melhor sobre os benefícios e diferenciais dos fertilizantes organominerais.

O que é fertilizante organomineral?

O fertilizante orgânico é obtido através da mistura de compostos orgânicos – que passam pelo processo de compostagem – com a complementação de fontes minerais. Dessa forma, a fabricação dos fertilizantes organominerais é dividida em duas etapas. Na primeira, é realizada a produção do composto orgânico, que podem ser misturas de alimentos, esterco, vegetais, etc. 

Na segunda etapa, o composto orgânico é enriquecido com nutrientes minerais produzidos industrialmente. O balanceamento dos nutrientes pode ser feito de acordo com a necessidade de cada cultura e do que o solo pode oferecer.

Como o fertilizante organomineral aumenta a produtividade da lavoura?

A aplicação do fertilizante organomineral possui relação direta com a fertilidade do solo. Esses produtos são capazes de promover um aumento significativo na fertilidade do solo, uma vez que são fonte de energia e de nutrientes para os microrganismos que fazem parte do seu ciclo biológico.

Dentre os diversos benefícios para o solo, os fertilizantes organominerais elevam a capacidade de retenção hídrica, reduzem a densidade e aumento da porosidade, atuam na formação de agregados que diminuem a erosão e aumentam a capacidade de absorção do solo, além de aumentar a capacidade de troca catiônica. 

Tudo isso traz grandes benefícios físico e biológico ao solo, contribuindo para corrigir sua fertilidade e aumentando a presença de nutrientes essenciais para o desenvolvimento das culturas. 

O aumento da presença de nutrientes, aliás, é uma grande vantagem para otimizar a produtividade das lavouras. A matéria orgânica presente nesse tipo de fertilizante é capaz de elevar os teores de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, dentre outros nutrientes, por meio da decomposição e da mineralização.

Além disso, o fertilizante organomineral é absorvido de maneira eficiente pelas plantas, o que ajuda a melhorar o metabolismo, a fotossíntese e outros processos fisiológicos. Isso porque os nutrientes são disponibilizados lentamente e ficam disponíveis durante todo o ciclo da planta. 

O resultado pode ser observado em culturas mais sadias, com maior vigor na fase de brotação, melhor resistência às pragas e, consequentemente, produtividade mais elevada. Além de melhorar a qualidade e produtividade das lavouras, o uso desses fertilizantes ainda proporciona maior economia ao produtor rural.

Fertilizante organomineral X Sustentabilidade: como eles se relacionam?

Por disponibilizar maior quantidade de nutrientes no solo e estimular a ação de microrganismos benéficos às plantas, o fertilizante organomineral reduz, em cerca de 20%, a necessidade da aplicação de fertilizantes químicos, o que contribui para evitar possíveis danos ao meio ambiente e à saúde humana.

Com a menor necessidade de combate à pragas e doenças, ainda é possível reduzir o uso de defensivos agrícolas, diminuindo a toxidez presente nos solos e nas plantas. Outro grande benefício dos fertilizantes organominerais para o meio se deve ao fato da reutilização de compostos em sua fabricação.

Dessa forma, esses adubos contribuem para diminuir o descarte incorreto de restos de culturas e subprodutos da agroindústria, resinificando seu uso e promovendo um aproveitamento consciente e responsável de resíduos que possivelmente seriam descartados na natureza.

A Terra de Cultivo acredita que a sustentabilidade e a produtividade devem caminhar juntas. Para reforçar nossa responsabilidade ambiental, somos certificados com o ISO 14001 e possuímos o certificado IBD. Saiba mais sobre nós e conheça nossa linha de fertilizantes organominerais!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Desenvolvido por : produzdigital.com.br