O que é agricultura sustentável e como se adaptar a essa nova realidade?

Terra de cultivo

As práticas conservadoras e tradicionais da agricultura estão perdendo espaço no cenário atual frente às novas imposições trazidas pela propagação da sustentabilidade no campo. Segundo a EMBRAPA, a agricultura brasileira tem apresentado um avanço lento, mas gradual, para a implementação de práticas sustentáveis nos métodos de cultivo das lavouras. E você, sabe o que é agricultura sustentável e como colocá-la em prática?

Em um mundo onde consumidores e empresas estão cada vez antenados sobre a forma de produção dos produtos que consomem e sobre a responsabilidade ambiental das empresas que os produzem, é essencial que a sustentabilidade e a agricultura caminhem juntas. Muito além de atender às necessidades atuais do mercado, a agricultura sustentável contribui para a construção de um futuro melhor para todos.

O que é agricultura sustentável?

A agricultura sustentável é um conceito utilizado para definir os métodos de produção agrícola que respeitam o meio ambiente, fazendo uso consciente dos recursos naturais para minimizar impactos no ecossistema e promover a preservação ambiental. 

A agricultura sustentável é economicamente viável, ou seja, garante viabilidade financeira para o produtor ao mesmo tempo em que garante maior equilíbrio ao meio ambiente. Além disso, deve ser justa sob o ponto de vista social para que as próximas gerações possam suprir suas necessidades de recursos naturais no futuro.

Quais os benefícios da agricultura sustentável?

A agricultura sustentável não traz benefícios somente para o meio ambiente. Como ela é economicamente viável, as práticas sustentáveis no campo também garantem mais benefícios ao agricultor em comparação com os métodos de cultivo tradicionais. Confira as principais vantagens:

  • redução de desperdícios;
  • produção de alimentos mais saudáveis e seguros;
  • aumento do valor agregado do produto;
  • padronização da qualidade da matéria-prima;
  • redução de custos com insumos;
  • melhoria na qualidade do solo.

Além disso, é possível conquistar mercados mais exigentes e que priorizam produtos cultivados de forma sustentável. A União Europeia é um grande exemplo de mercado engajado com a causa ambiental, portanto se o seu foco for exportação, a agricultura sustentável pode abrir muitas portas.

Como colocar em prática?

Agora que você sabe o que é agricultura sustentável e quais são seus principais benefícios, é hora de se adaptar a essa nova realidade e implantar esse modelo em sua produção agrícola. Abaixo, trouxemos algumas práticas sustentáveis que podem ser implementadas na sua produção. Você pode começar aos poucos e ir implementando novas técnicas com o passar do tempo. Confira:

Reduzir o uso de fertilizantes químicos

O uso dos fertilizantes químicos pode provocar degradação da qualidade do solo, aumentar a resistência de pragas e causar poluição nas fontes de água e na atmosfera, além de trazer riscos para a saúde humana. Para reduzir o uso desses produtos, uma boa alternativa é investir em fertilizantes organominerais. Esses insumos não provocam nenhum dano ambiental e ainda ajudam a aumentar a produtividade da lavoura.

Apostar no uso de pesticidas naturais

O uso indiscriminado de agrotóxicos é um grave problema na agricultura brasileira. Nos últimos 10 anos, o Brasil liderou o ranking mundial de consumo de agrotóxicos. A química presente nesses produtos aumenta os riscos de contaminação da terra, água e ar, bem como podem causar problemas de saúde nos consumidores. Os defensivos naturais surgem como uma alternativa eficiente para combater pragas sem causar malefícios ao meio ambiente, além de reduzir custos na produção.

Adotar o sistema de plantio direto

O sistema de plantio direto consiste na plantação das sementes sem a aração ou cobertura do solo, sendo que o plantio é realizado em um pequeno espaço suficiente para cobrir a semente e permitir que ela tenha contato com o solo. Essa é uma prática da agricultura sustentável que contribui para a preservação da capacidade produtiva do solo, uma vez que controla a erosão e promove a mobilização mínima do solo.

Alternar a produção de culturas

Mesmo sem saber que contribui com a agricultura sustentável, a rotação de culturas já é uma prática adotada por muitos produtores. Quando há alternância entre as espécies de plantas, é possível preservar e até mesmo melhorar a qualidade do solo e do próprio produto que será colhido.

Utilizar energias renováveis

A utilização de energias renováveis vem crescendo em todos os setores. Na agricultura, a energia solar – um dos tipos de energias renováveis mais comuns – pode ser facilmente implementada, permitindo que os produtores reduzam o consumo de energia elétrica. Outras fontes de energia limpa, como a biomassa e o biodiesel, também podem ser empregadas para tornar a produção agrícola mais sustentável. 

Instalar sistemas para captar água da chuva

O agronegócio é o setor que mais consome água, respondendo por cerca de 70% de todo o consumo mundial. Como os recursos hídricos estão se tornando cada vez mais escassos, investir na instalação de sistemas de captação de água da chuva é uma prática economicamente viável e que contribui para a redução do consumo desse recurso.

Gostou das nossas dicas? Continue nos acompanhando no Facebook, Instagram e LinkedIn para ficar por dentro dos nossos conteúdos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Desenvolvido por : produzdigital.com.br