Plantação de trigo: como garantir alta produtividade no cultivo do cereal?

Plantação de trigo

O cenário favorável para a plantação de trigo no Brasil deve permitir uma produção recorde em 2021, segundo projeção da consultoria Safras & Mercado. A previsão é que a colheita alcance 7,625 milhões de toneladas no país, o que representa um aumento de mais de 20% em comparação com a produção de 2020.

O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de trigo, além de apresentar um alto consumo interno e um elevado índice de exportação. Além disso, a cultura do trigo é considerada uma das mais rentáveis do mercado, sobretudo em razão da variedade de alimentos que possuem o cereal como matéria-prima. 

Nesse cenário, a plantação de trigo encontra um contexto economicamente estável e rentável para sua produção. O Brasil oferece condições favoráveis para seu cultivo, principalmente na região sul do país, mas para garantir alta produtividade é preciso observar algumas práticas indispensáveis. Continue a leitura e saiba mais!

7 passos essenciais para a plantação de trigo

Saiba quais são os principais cuidados que você deve ter para garantir uma produção com alta qualidade, lucratividade e produtividade:

1. Correção da fertilidade do solo

Assim como qualquer cultura, o trigo necessita de um solo que forneça os nutrientes adequados durante o seu ciclo produtivo. A análise do solo é o primeiro passo para determinar as necessidades de correção e auxiliar na escolha dos insumos mais adequados para aumentar a fertilidade do solo.

Como a cultura do trigo também é bastante sensível, é preciso ficar atento às condições ideais do solo. Deve-se evitar o cultivo em solos compactados, mal drenados ou com temperaturas muito baixas. O ideal é optar pelo sistema de plantio direto, que proporciona uma boa estruturação física do solo, elevado índice de matéria orgânica e não é realizado a prática de revolvimento do solo.

2. Combate às plantas daninhas

Para garantir alta produtividade, é importante que a plantação de trigo encontre um cenário favorável e sem competição. Por isso, o plantio deve ser realizado, sem a presença de ervas daninhas, já que estas podem ocasionar uma competição com o cereal.

Antes da semeadura, é recomendado realizar um planejamento para controle de ervas daninhas, identificando quais são os tipos mais comuns na sua lavoura, bem como os herbicidas que devem ser utilizados.

3. Escolha das sementes e semeadura

A escolha das sementes faz toda a diferença na plantação de trigo. Sempre prefira sementes resistentes e de qualidade, adquiridas com produtores certificados ou que tenham obtido alta produtividade em suas lavouras.

Em relação à semeadura, é preciso observar as recomendações técnicas de cada cultivar. De maneira geral, as indicações de plantio para trigo na linha são:

  • Espaçamento entre linhas de 17 a 20 cm;
  • Densidade média de 200 a 400 sementes por m²;
  • Profundidade de semeadura de 2 a 5 cm.

4. Condições ideais para o plantio

Para seu pleno desenvolvimento, o trigo é uma cultura que necessita de umidade do ar elevada e temperaturas mais amenas. Altas produtividades, geralmente, são obtidas com umidade ideal de 70% e temperaturas que variam entre 15ºC e 20ºC. Temperaturas acima de 26ºC podem comprometer a qualidade e produtividade do cereal.

Apesar de encontrar melhores condições no sul do país, é possível garantir uma alta produtividade também no cerrado brasileiro. Para isso, é importante optar por cultivares mais adaptadas à essa região.

5. Época de plantio

A época de plantio é um fator determinante para que a plantação de trigo possa encontrar as melhores condições climáticas para seu desenvolvimento. A escolha do período ideal é determinada, principalmente, pelo zoneamento e regime de chuvas. 

No cerrado, a melhor época para plantio do trigo sequeiro é de janeiro a fevereiro; já o trigo irrigado deve ser plantado entre abril e maio. No sul, o plantio de trigo deve acontecer entre os meses de maio a julho. Para garantir maior assertividade, lembre-se sempre de consultar o calendário agrícola para sua região.

6. Cuidados durante o desenvolvimento do trigo

Se a região de plantio não apresentar períodos de chuvas regulares, considere utilizar a irrigação mecânica e controlada para garantir o desenvolvimento da cultura desde a germinação até a maturação.

Além disso, dê uma maior atenção à fase inicial, já que neste período a cultura está mais sujeita ao aparecimento de pragas, que pode acontecer de 30 a 45 dias após a emergência das plantas.

7. Colheita do cereal

Geralmente, o trigo está pronto para a colheita cerca de 110 a 120 dias após o plantio. De preferência, a colheita deve ser realizada com máquinas colheitadeiras que colhem e descascam os grãos ao mesmo tempo.

O trigo deve ser armazenado em silos de acordo com sua classe comercial e tipo ou produto final a que será destinado. Durante o armazenamento, é importante manter o cereal livre de alta umidade e protegido de altas temperaturas.

O papel dos fertilizantes organominerais

O uso de fertilizantes organominerais podem aumentar ainda mais a produtividade na plantação de trigo. Por se tratar de uma cultura sensível, os organominerais contribuem  para oferecer condições ideais para o desenvolvimento do cereal, ajudando-o a atingir sua produção máxima.

A presença de matéria orgânica e de fração mineral nesses insumos permitem obter importantes benefícios para a produção de trigo, como:

  • Fornecimento de nutrientes durante todo o ciclo produtivo;
  • Redução da perda de nutrientes;
  • Maior atividade biológica do solo;
  • Maior fertilidade do solo;
  • Redução da densidade do solo;
  • Redução de processos erosivos;
  • Aumento da retenção e absorção hídrica;
  • Maior resistência à pragas e doenças.

Quer saber mais sobre os benefícios dos organominerais para a plantação de trigo? Conheça nossos produtos e entre em contato com um de nossos consultores.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Desenvolvido por : produzdigital.com.br