Como a construção do perfil do solo pode maximizar sua produtividade?

perfil do solo

Apesar do desenvolvimento de novas tecnologias e dos avanços nas técnicas de manejo, a construção do perfil do solo ainda é um desafio para muitos produtores brasileiros. Nos solos do cerrado, esse desafio é ainda maior, já que apresentam fertilidade somente nas camadas superficiais, dificultando o potencial produtivo das culturas.

Para superar esse problema, a construção do perfil do solo pode ser uma grande aliada do aumento da produtividade agrícola. O principal objetivo é garantir o aprofundamento do sistema radicular, visando o desenvolvimento saudável das plantas e a melhoria da qualidade das lavouras.

A importância da construção do perfil do solo

O perfil do solo engloba suas características químicas, físicas e biológicas. A correção de cada uma dessas propriedades é que vai permitir a melhoria da fertilidade e outros aspectos essenciais para o desenvolvimento de qualquer cultura.

Perfil químico

A correção do perfil químico se dá por meio do uso de fertilizantes que contribuem para a chamada “construção da fertilidade”. Aqui, a calagem não deve ser negligenciada, já que é uma prática indispensável para atingir todo o potencial produtivo das plantas.

As técnicas de correção do perfil químico, como a calagem, visam, sobretudo, manter o pH do solo na fixa ideal para a cultura a ser plantada, eliminar o alumínio tóxico do solo e aumentar a disponibilidade de nutrientes essenciais. 

A concentração necessária de N, P e K no perfil do solo varia de acordo com a matéria orgânica, argila e CTC, assim como os teores ideais de Ca, Mg e S. por isso, antes de aplicar as técnicas corretivas do perfil químico, é importante realizar a análise completa do solo. 

Perfil físico

O principal objetivo da construção do perfil físico do solo é reduzir a compactação do mesmo. Com um solo menos compactado, é possível garantir maior crescimento radicular das plantas, melhora a absorção e penetração da água, reduzir a perda de nutrientes, dentre outros benefícios.

Para isso, é importante adotar práticas mais conservacionistas, como a escarificação. Essa prática revolve o perfil do solo a uma profundidade de, aproximadamente, 30 cm, rompendo a camada compactada. Após a correção, pode-se implantar o Sistema de Plantio Direto.

Perfil biológico

O perfil biológico está diretamente ligado à capacidade produtiva do solo. A principal maneira de melhorar as características biológicas é aumentar o aporte de matéria orgânica. Quando isso acontece, é possível alcançar importantes benefícios, como maior agregação e porosidade do solo, maior absorção de nutrientes, aumento da atividade de microrganismos benéficos, menor resistência do solo, etc.

O uso de fertilizantes organominerais é uma excelente maneira de corrigir o perfil biológico do solo. Esses insumos levam em sua composição uma grande parcela de matéria orgânica selecionada, juntamente com uma fração mineral, contribuindo para melhorar significativamente a capacidade produtiva do solo.

Perfil do solo X Produtividade: entenda a relação

Como o perfil do solo é um dos principais fatores limitantes para a produção agrícola, as altas produtividades sempre estarão associadas aos solos que receberam técnicas de correção adequadas e foram preparados de maneira adequada para o plantio.

Os solos de fertilidade construída só são alcançados com as aplicações sucessivas de corretivos e fertilizantes. Com efeitos residuais cumulativos, essas aplicações aumentam a disponibilidade de macro e micronutrientes, oferecendo a quantidade ideal para que as plantas se desenvolvam com total capacidade produtiva.

Além disso, como vimos, a construção do perfil químico, físico e biológico do solo proporciona importantes benefícios para a produtividade. Dentre os principais, podemos citar:

  • Altos teores de matéria orgânica;
  • Solo descompactado;
  • Fornecimento adequado de nutrientes;
  • Maior absorção e retenção de água;
  • Desenvolvimento de raízes em profundidade.

Desafios da construção do perfil do solo

Por mais que a construção do perfil do solo seja indispensável para altas produtividades, ela pode apresentar alguns desafios, sobretudo para produtores que nunca realizaram a prática. Conheça algumas dificuldades que você pode encontrar, mas que devem ser superadas:

Tempo: o tempo necessário para que a construção do perfil de solo seja favorável ao desenvolvimento e aprofundamento do sistema radicular costuma ser demorado, mas traz resultados a médio e longo prazo.

Custo: dependendo das características do solo, é necessário adotar algumas estratégias que demandam um investimento mais expressivo em relação às doses e frequência de fertilizantes e corretivos, compra de sementes de qualidade, amostragem de solo de camadas subsuperficiais, etc.

Operacional: a correção do perfil do solo exige a aplicação de diferentes técnicas corretivas que, por sua vez, exigem diferentes insumos, materiais e mão de obra capacitada.

Conhecimento: é necessário ter conhecimento sobre estratégias de análise do solo, conhecer as soluções ajustadas ao tipo de solo e clima e saber realizar o manejo correto das técnicas corretivas.

Quer continuar acompanhando mais dicas sobre o universo agrícola? Siga-nos no Facebook e Instagram para ficar por dentro de todas as atualizações.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Desenvolvido por : produzdigital.com.br