Plantação de alface: maximize sua lucratividade com os organominerais

Quando falamos em plantação de alface, falamos também de uma das hortaliças folhosas mais consumidas em todo o mundo! Repleta de vitaminas e sais minerais, assim como um baixo valor calórico, a alface está presente na alimentação de milhares de pessoas diariamente.

De pequenos a grande produtores, a plantação de alface é sempre destaque. Isso porque se trata de uma hortaliça de fácil manejo, ciclo curto, rápido retorno financeiro e maior número de cultivos por ano em relação às demais hortaliças.

Entretanto, estes quesitos não tornam a procura por métodos que propiciem a otimização da produção algo dispensável. O uso de organominerais é uma das maiores alternativas ao produtor, garantindo os nutrientes necessários às plantas e permitindo reduzir a quantidade de adubos inorgânicos adicionados ao solo.

Conhecendo melhor a cultura da alface

A alface é uma hortaliça da família Asteraceae. A mesma é extremamente importante na nutrição humana, pois é fonte de vitaminas e minerais. É valorizada não só pelo seu sabor e qualidades nutricionais, mas também pela sua fácil disponibilidade e baixo custo. 

A cultura possui sistema radicular muito ramificado e superficial, utilizando os primeiros 0,25 m de profundidade do solo. Entretanto, em alguns casos, o sistema radicular pode chegar a uma profundidade de até 0,60 m, sendo este cultivo mais indicado para solos de textura média com boa retenção de água.

O desenvolvimento adequado ocorre quando a alface é cultivada em solos estruturados, arejados, ricos em matéria orgânica e com boa umidade. Por outro lado, solos compactados e encharcados podem resultar em aumento de doenças e perda de produtividade.

A alface é uma planta exigente em nutrientes, sobretudo potássio, nitrogênio, cálcio e fósforo. Comparada a outras culturas, as plantas de alface absorvem quantidades relativamente pequenas de nutrientes. No entanto, seu ciclo rápido torna-a mais exigente em nutrientes.

A importância dos organominerais

Os fertilizantes organominerais levam em sua composição adubos minerais e materiais orgânicos. Este tipo de adubação é considerado como uma das melhores alternativas para garantir maior produtividade das culturas e melhor qualidade de produção.

Com as propriedades orgânicas e minerais, os organominerais permitem que o solo aproveite melhor os nutrientes, o que diminui os gastos com esse insumo. Além disso, colaboram para com a proliferação de microrganismos que garantem maior liberação de nutrientes para as plantas.

A aplicação de fertilizantes organominerais têm amplo valor agronômico. Isso porque este apresenta uma boa taxa de mineralização, principalmente para nutrientes como potássio, nitrogênio e fósforo. 

Para a plantação de alface, esse tipo de insumo mostra-se bastante vantajoso, uma vez que os nutrientes citados acima são os mais exigidos pela cultura. Porém, os benefícios dos organominerais vão muito além da nutrição, como veremos a seguir.

Benefícios dos organominerais para a plantação de alface

Cada vez mais consumidores estão em busca de alimentos de boa qualidade e que sejam produzidos de maneira sustentável e natural, com o menor uso possível de produtos químicos.

Com isso, os organominerais se tornam ainda mais indispensáveis, utilizando todo o potencial dos recursos orgânicos e minerais disponíveis e reduzindo a exposição dos trabalhadores e consumidores a agroquímicos.

Além da maior sustentabilidade na produção, os organominerais geram diversos benefícios para as plantas, tais como:

  • Incremento radicular;
  • Recuperação da flora microbiana;
  • Baixo risco de erosão;
  • Redução da acidificação do solo;
  • Manutenção do pH;
  • Maior CTC;
  • Aumento da absorção e retenção de água no solo.

Agora, falando especificamente da plantação de alface, os organominerais são capazes de garantir um sistema radicular mais forte e um solo mais rico em nutrientes essenciais.

Estudos apontam que, com este tipo de adubo, é possível garantir alfaces com maior diâmetro e peso de cabeça. Os resultados são positivos e promissores, tanto para a formação de mudas quanto para o crescimento das plantas em campos e hidroponia.

Pesquisas comprovam a eficácia dos organominerais

Nos últimos anos diversas foram as pesquisas relacionadas ao uso de organominerais na plantação de alface. Kiehl (2010) apontou em suas pesquisas que os adubos organominerais, ao serem aplicados no solo, são capazes de proporcionar respostas positivas sobre a cultura da alface.

Inclusive, os mesmos podem até mesmo superar os efeitos normalmente encontrados em fertilizantes minerais. Outro estudo, desta vez realizado por Turazi et. al (2006), aponta que houve um significativo aumento no número de folhas das alfaces a partir do uso de organominerais.

Ambos os pesquisadores apontam que este tipo de adubação é capaz de contribuir para o desenvolvimento do número de células, bem como um maior desenvolvimento vegetativo das plantas em geral.

Além disso, uma pesquisa realizada pela Terra de Cultivo mostrou que os fertilizantes organominerais apresentaram importantes resultados para a plantação de alface, como massa mais fresca, economia de 30% com adubo e maior produtividade.

Enfim, não restam dúvidas, apostar em organominerais para a plantação de alface faz toda a diferença maximizar a produtividade. Seja você pequeno ou grande produtor, é certo que este tipo de cuidado com o solo, bem como com a plantação, irá gerar grandes benefícios a longo prazo.

Quer conhecer melhor os benefícios dos organominerais para sua lavoura? Acesse nosso site e saiba mais.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Desenvolvido por : produzdigital.com.br