Como os fertilizantes organominerais contribuem para a nutrição vegetal?

A nutrição vegetal é um elemento de extrema importância para a germinação e desenvolvimento saudável das lavouras. No entanto, os solos brasileiros, sobretudo os solos do cerrado, apresentam grande deficiência nutricional e necessitam de correção para que diferentes culturas possam atingir todo seu rendimento potencial.

Para oferecer os nutrientes adequados às lavouras, os fertilizantes organominerais surgem como uma alternativa atrativa para otimizar a nutrição vegetal. Em comparação com os fertilizantes tradicionais, os organominerais disponibilizam maiores quantidades de nutrientes e os disponibilizam de forma gradativa durante todo o ciclo de desenvolvimento da planta, oferecendo uma nutrição mais eficiente e equilibrada.

Neste artigo, você irá conhecer melhor os benefícios dos fertilizantes organominerais para melhorar a nutrição vegetal da sua lavoura. Continue a leitura e saiba mais!

Organominerais e nutrição vegetal: entenda a relação

Os fertilizantes organominerais são produzidos pelo processo de compostagem da matéria orgânica e adição de fertilizantes minerais produzidos industrialmente. A capacidade nutritiva desses insumos é obtida através dos nutrientes solúveis extraídos durante a fase sólida dos resíduos orgânicos, principalmente de estrume animal.

O resultado são fertilizantes que se mostram como uma excelente fonte de macro e micronutrientes para todas as culturas. Ao ser aplicado no solo, o fertilizante organomineral modifica as propriedades físicas, biológicas e químicas do solo. Nesta última, sobretudo, há um maior aproveitamento de nutrientes minerais devido à combinação com matéria orgânica.

Esse perfeito equilíbrio entre orgânico e mineral faz com que ocorra um aumento na capacidade de troca de cátions (CTC). A fração mineral, por sua vez, proporciona maior aproveitamento dos nutrientes pelas plantas.

Além disso, com a melhora da fertilidade, aumento da retenção da água, favorecimento da atividade biológica e outros benefícios que os organominerais proporcionam ao solo, os nutrientes passam a ser melhores absorvidos pelas raízes das plantas.

Os organominerais ajudam na liberação e fixação, dentre outros, de três importantes nutrientes para o desenvolvimento de culturas:

  • Nitrogênio: é essencial para garantir o acúmulo de DNA, proteínas e ajuda a planta a se desenvolver corretamente, dando uma coloração verde mais acentuada às folhas e caules. Nos organominerais, o nitrogênio está presente na forma mineral e orgânica, sendo disponibilizado na forma mineral e gradativamente na forma orgânica.
  • Fósforo: especialmente nos estágios iniciais, o fósforo é fundamental para o desenvolvimento da planta, uma vez que auxilia as raízes a se desenvolverem melhor, possibilitando maior absorção da água presente no solo. Além de disponibilizar o nutriente durante todo o ciclo, os fertilizantes organominerais também apresentam excelente eficácia na disponibilidade do fósforo.
  • Potássio: o potássio oferece resistência a fungos, doenças e condições climáticas desfavoráveis, auxilia no transporte de nitrogênio e garante melhor floração e frutificação. Os organominerais disponibilizam maior quantidade de potássio e proporcionam maior teor do nutriente nas camadas mais superficiais, contribuindo para uma melhor nutrição vegetal.

Organominerais reduzem a perda de nutrientes

Os nutrientes presentes nos fertilizantes minerais tradicionais correm maior risco de serem perdidos devido aos processos de lixiviação e volatilização. Com os organominerais, as perdas sofrem uma redução significativa, já que ele tem a capacidade de maior fixação de nutrientes.

Isso ocorre porque a matéria orgânica dos organominerais atuam como condicionantes dos fertilizantes minerais que entram em sua composição, aumentando o poder quelante dos mesmos. Ao atuarem como quelantes, os organominerais possuem maior capacidade de reter elementos metálicos, retendo os micronutrientes com maior eficácia.

O fósforo, por exemplo, fica envolto por uma matriz orgânica que o protege do contato direto com o solo, evitando a perda por fixação pelos óxidos de ferro e alumínio. Essa matriz orgânica ainda dificulta a lixiviação do nitrogênio e potássio, uma vez que a fase orgânica é insolúvel em água.

De forma geral, os fertilizantes organominerais otimizam o aproveitamento dos nutrientes em cerca de 70% para nitrogênio e potássio e cerca de 50% para o fósforo. Esses números representam um rendimento consideravelmente superior se comparado aos insumos minerais, justamente porque os nutrientes são melhor aproveitados e as perdas nutricionais são bem menores.

Nutrição vegetal sustentável e com alta produtividade

Como vimos, os fertilizantes organominerais são uma excelente alternativa para otimizar a nutrição vegetal. Esses insumos possibilitam uma alta produtividade às lavouras, bem como o melhoramento contínuo do solo. Mas para além disso, eles se mostram como uma importante solução para causar menor impacto ambiental e tornar a agricultura mais sustentável.

Como os organominerais reduzem o uso de fertilizantes minerais, ocorrem menos riscos de contaminação do solo, da água e do ar, além de reduzir a extração de matéria-prima que é utilizada no processo de fabricação.

Dessa forma, o uso de organominerais melhora a nutrição de culturas agrícolas e representam uma forma mais responsável ambientalmente para a extração de recursos naturais. Além disso, essa forma de nutrição vegetal pode contribuir com a produção sustentável de alimentos em todo o mundo.

Está pronto para otimizar a nutrição vegetal da sua lavoura? Conheça nossos fertilizantes organominerais e garanta uma produção com mais qualidade e produtividade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Desenvolvido por : produzdigital.com.br