Plantação de sorgo: como aumentar a produtividade da lavoura?

A plantação de sorgo vem crescendo gradativamente no Brasil. Popularmente conhecido como milho-da-guiné, o sorgo é um cereal de fácil adaptação e pode atingir altas produtividades. O mesmo pode ser utilizado para alimentação animal ou humana, bem como para a produção de etanol, biomassa e outros produtos.

Quem pensa em produzir a cultura precisa estar por dentro das especificidades de cada tipo de sorgo e conhecer detalhes sobre plantio e colheita. Pensando nisso, preparamos este artigo com algumas informações e dicas importantes para aumentar a produtividade da sua lavoura com boas práticas e técnicas dessa cultura. Vamos lá?

Panorama da plantação de sorgo no Brasil

O Sorghum bicolor, mais conhecido como sorgo, consiste em uma espécie de cereal pertencente à família Poaceae, a mesma do milho. Trata-se de uma semente versátil e de grande importância para a economia.

A expansão do cultivo de sorgo no Brasil começou na década de 70 e, atualmente, estamos entre os principais produtores do país. O sorgo é bastante utilizado na alimentação animal na América do Sul, Estados Unidos e Austrália. Na América Central, Ásia e África, o grão também faz parte da alimentação humana, na produção de farinhas e amido industrial.

Estima-se para esta safra 2021/2022, a estabilidade de 864,7 mil hectares de área plantada de sorgo e mais de 2,4 milhões de toneladas produzidas. Portanto, cerca de 18,5% mais do que o que vimos no ciclo anterior.

É válido destacar que dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos apontaram que o Brasil ocupa a 9ª posição no ranking dos maiores produtores de sorgo na safra 2020/21. O cereal é o quinto com maior produção mundial.

Boas práticas e técnicas para a plantação de sorgo

O sorgo se destaca pela sua alta resistência à seca e à salinidade do solo, além de ser uma cultura mecanizável. Por conta do seu metabolismo, o cereal ainda apresenta uma elevada eficiência no uso da água.

Mas, falando em boas práticas e técnicas para a plantação de sorgo, é importante se atentar a alguns pontos.

Existem diversos aspectos que influenciam na produtividade da plantação de sorgo, como a falta de qualidade das sementes ou o plantio em áreas com o histórico de pragas. Por isso, quando falamos em aumentar a produtividade, é importante se atentar a alguns quesitos. Confira a seguir!

Clima ideal

O sorgo é uma espécie de clima quente que tolera altos níveis de radiação. A faixa de temperatura ideal para o crescimento do sorgo é de 26 a 30°C. Temperaturas abaixo de 16ºC e acima de 38ºC são conhecidas por limitar a produção do cereal.

A tolerância da plantação de sorgo ao estresse hídrico o torna uma boa escolha para o plantio fora de temporada. Ainda assim, é importante lembrar que os efeitos da escassez de água podem afetar a produtividade.

O consumo de água no cultivo do sorgo varia com as condições edafoclimáticas, ciclos de cultivo e manejo do solo. De acordo com a Embrapa Milho e Sorgo, entre 380mm e 600mm de água são consumidos durante o crescimento das lavouras.

Preparo do solo para a plantação de sorgo

Geralmente, nos sistemas tradicionais de produção, o preparo da terra é um processo que inclui aração e gradagem.

Este processo visa melhorar as condições físicas do solo que recebe as sementes. Isso garante uma germinação uniforme, um bom desenvolvimento radicular e uma maior penetração de água.

O sorgo cresce melhor em solos profundos e bem drenados. Acidez e fertilidade devem ser corrigidas, com pH ideal entre 5,5 e 6,5.

Plantio

O sorgo é uma planta cultivada em sistemas convencionais e sistemas de plantio direto (SPD). Independentemente do sistema utilizado, é importante cultivar o sorgo de acordo com as diretrizes do Zoneamento de Risco Agroclimático (ZARC).

Outro ponto importante é que o equipamento de plantio que você vai utilizar deve estar bem regulado, dependendo do tipo de sorgo.

As sementes de sorgo são super pequenas, o que exige um plantio superficial. A indicação é que, para uma planta ideal, garanta-se a profundidade de 3 a 5 cm. Além disso, para garantir um bom desenvolvimento das plântulas, o preparo do solo é fundamental.

A plantação de sorgo deve se iniciar entre setembro e novembro, dependendo de quando as chuvas começam na região. Em caso de planta tardia, é importante lembrar da possibilidade da redução do porte e uma menor produção.

Adubação da plantação de sorgo

Em termos de exigências nutricionais, o sorgo apresenta maiores exigências de nitrogênio e potássio, seguido de cálcio, magnésio e fósforo.

As recomendações de adubação para o sorgo devem sempre ser guiadas pela análise do solo. A quantidade de nutrientes extraída e exportada pela cultura também precisa ser considerada.

Somente a partir dessas informações é possível determinar a quantidade, forma e quando o fertilizante será fornecido às plantas.

Conte com a Terra de Cultivo

E, falando de aumentar a produtividade, os fertilizantes organominerais estão sendo utilizados para atender à necessidade nutricional das plantas, reduzindo também a dependência em relação aos adubos minerais. 

O insumo oferece maior aproveitamento dos nutrientes pelas plantas. Isso porque o fertilizante organomineral é fonte de vários nutrientes, em especial o nitrogênio. Assim, seu uso corresponde a uma solução com maior eficiência, tanto sob o ponto de vista ambiental, como agronômico.

Portanto, um dos primeiros passos é buscar parceiros que possam lhe garantir uma adubação eficaz e um solo mais fértil. Nós, da Terra do Cultivo, fabricamos e comercializamos fertilizantes organominerais com matéria orgânica selecionada e de alta qualidade. 
Conheça nossos produtos e maximize a produtividade da sua plantação de sorgo.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Desenvolvido por : produzdigital.com.br