Como os organominerais beneficiam o sistema radicular das plantas?

sistema radicular

O sistema radicular desempenha uma grande função para o desenvolvimento das plantas, sendo responsável, principalmente, pela fixação das mesmas ao solo e eficiência para a absorção de água, sais minerais e nutrientes.

Estudos apontam que plantas com sistemas radiculares melhor desenvolvidos são capazes de absorver uma maior quantidade de água e nutrientes. Com isso, elas se tornam mais fortes para suportar possíveis estresses durante o ciclo, contribuindo para a alta produtividade e maior qualidade da produção.

Mas como tornar esses sistemas radiculares melhores desenvolvidos? O uso de organominerais pode ser uma excelente alternativa. Continue a leitura e saiba mais!

A importância de um sistema radicular forte

Como citado anteriormente, o sistema radicular das plantas tem como responsabilidade conectar as mesmas com o solo. Portanto, para que ocorra uma maior eficiência na absorção da água e nutrientes, um bom desenvolvimento do sistema radicular faz a diferença.

O desenvolvimento adequado do sistema radicular sofre influência direta das propriedades químicas e físicas do solo. Do aspecto físico, a compactação do solo reduz e pode até mesmo impedir o crescimento das raízes devido uma maior resistência à penetração.

Já no aspecto químico, a deficiência de nutrientes bem como a presença de elementos tóxicos podem limitar o crescimento radicular, prejudicando seu desenvolvimento.

A maior parte está relacionada à toxidez por alumínio, que em altas concentrações no solo bloqueia a absorção de nutrientes essenciais para as plantas.

Neste ponto, entra em cena o conhecimento sobre a classificação do solo. Esta informação permite que práticas de descompactação e o adequado fornecimento de cálcio no perfil, bem como a redução na toxidez por alumínio, sejam feitas.

O que são os organominerais e quais seus benefícios?

Os fertilizantes organominerais proporcionam diversos benefícios às plantas e também ao solo. De maneira geral, podemos os classificar como combinações de fontes orgânicas com frações minerais.

Esses produtos permitem o desenvolvimento dos microrganismos presentes no solo, atuando também sobre as características físicas e químicas do solo, bem como a disponibilidade de nutrientes para as plantas.

Os primeiros benefícios destes fertilizantes são vistos de maneira evidente nas plantas. Dentre outros benefícios, eles proporcionam um maior desenvolvimento do sistema radicular e vegetativo. Como consequência, também acontece a melhoria no potencial produtivo dos solos, aumentando sua atividade biológica.

Ainda vale destacar que existem dois tipos de classificação para os fertilizantes organominerais. A primeira é a classe A, onde o produto utiliza matéria-prima gerada nas atividades extrativas, agropecuárias, industriais, agroindustriais e comerciais, isentas de despejos ou contaminantes.

Já a segunda é a classe B, onde o produto utiliza quaisquer quantidades de matérias-primas orgânicas geradas nas atividades urbanas, industriais e agroindustriais, apresentando uso autorizado pelo Órgão Ambiental.

Referente a composição dos organominerais, independente se estivermos falando de fertilizantes sólidos ou fluidos, eles devem conter:

  • Carbono orgânico (no mínimo 8% em produtos sólidos e 3% em produtos fluídos);
  • Umidade (máximo de 20% em produtos sólidos);
  • CTC (mínimo de 80 mmolc/kg para produtos sólidos);
  • Nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e enxofre (no mínimo 1%).

Eficácia para o sistema radicular das plantas

Apesar do uso de organominerais ser feito na Europa e Estados Unidos a dezenas de anos, no Brasil a tecnologia foi introduzida há pouco tempo. Por este fato, muitos agricultores ainda não têm total conhecimento sobre as melhores formulações para sua plantação.

Os ganhos de produtividade e qualidade garantidos quando falamos em organominerais são gigantes, como citamos anteriormente. Mas, para exemplificar, quando se aplica este tipo de adubo no solo, estudos apontam um aumento de 27% de nódulos ativos nas plantações de soja, por exemplo,

Na cana-de-açúcar, esse estudo apontou um acréscimo de 11% no acúmulo de matéria seca nas raízes em novos plantios. Ou seja, esses dados mostram o quão benéfico é o uso desses insumos.
Na Terra de Cultivo, você encontra fertilizantes organominerais de qualidade para sua lavoura. Nós buscamos entregar sempre o melhor para a sua plantação, de forma sustentável e eficiente. Saiba mais sobre nossos produtos acessando nosso site!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Desenvolvido por : produzdigital.com.br