Germinação de sementes: 5 dicas para otimizar o início do cultivo

germinação de sementes

A germinação de sementes é um processo que influencia no correto desenvolvimento e alcance do máximo potencial produtivo de plantas em uma lavoura. Essa etapa é considerada o primeiro componente de rendimento das culturas, impactando diretamente na produtividade e qualidade das mesmas.

Devido à sua grande importância, é preciso adotar práticas e técnicas de manejo que contribuem para otimizar a germinação de sementes de qualquer tipo de cultura. Quando essa tarefa é cumprida com êxito, é possível alcançar melhores resultados em termos de rentabilidade para o produtor.

Neste artigo, separamos 5 dicas que vão te ajudar a melhorar a germinação de sementes e garantir o sucesso do início de seu cultivo. Acompanhe!

Escolha sementes certificadas e tratadas

O primeiro passo para que a germinação ocorra da forma esperada é acertar na escolha das sementes para o plantio. O ideal é preferir sementes certificadas e tratadas, já que estas não apresentam danos mecânicos, são livres de ataque de pragas, apresentam boa qualidade fisiológica e possuem alto poder de germinação.

Ao comprar sementes certificadas, aumenta-se, consideravelmente, as chances de atingir todo seu potencial genético e, assim, obter lavouras saudáveis e produtivas. Antes de escolher as sementes, é preciso conhecer a fundo seus atributos genéticos, físicos, sanitários e fisiológicos. Saiba o que você deve observar em cada um deles:

Qualidade genética: pureza varietal, homogeneidade, potencial de rendimento, resistência a doenças e insetos.

Qualidade física: pureza física, teor de água, tamanho, danos mecânicos e causados por insetos.

Qualidade sanitária: ausência de patógenos, como fungos, vírus, nematóides e bactérias.

Qualidade fisiológica: germinação e vigor, velocidade de emergência de plântulas, uniformidade da lavoura.

Observe as condições adequadas

O sucesso da germinação de sementes depende de uma série de fatores externos, como água, temperatura e luz. Por isso, é preciso observar a época de plantio mais adequada para cada tipo de cultura. Essas informações podem ser obtidas no Calendário Agrícola.

Além disso, como foi citado, é necessário se atentar para as condições de água e temperatura. A germinação pode ocorrer em diferentes faixas de temperatura, mas a temperatura ideal para a maioria das culturas varia entre  20°C e 30°C.

No entanto, o cuidado maior deve ser com a quantidade de água disponibilizada para o solo. A germinação das sementes ocorre quando elas absorvem água, uma vez que a umidade ativa o metabolismo da semente, iniciando o processo germinativo.

A quantidade de água deve ser suficiente para que a planta consiga emergir do solo. Desde o desenvolvimento do embrião à germinação, o processo não pode ser interrompido por falta de água, correndo o risco de a planta perder vigor e não germinar adequadamente. Do mesmo modo, o excesso de água também deve ser evitado, já que causa danos às sementes.

Prepare o solo corretamente

A qualidade e fertilidade do solo são fatores decisivos para que as sementes atinjam todo seu potencial produtivo. Antes da semeadura, é fundamental realizar a análise do solo para realizar o correto uso de técnicas e insumos a fim de corrigir todas as deficiências nutricionais e demais problemas que possam impactar na germinação das sementes.

O solo compactado, por exemplo, pode resultar em torrões na abertura do sulco após o processo de semeadura, formando bolsões de ar ao redor da semente. Se isso acontecer, a semente não entra em contato adequadamente com o solo e absorve menos água. Para evitar que isso aconteça, a semeadora tem que trazer terra suficiente para cobrir a semente.

Além da germinação, o desenvolvimento do sistema radicular pode ser também inibido pela compactação do solo e pela falta de aeração.

Faça a correta distribuição das sementes

A distribuição da semente e a forma como as plantas são dispostas na área influencia diretamente nos resultados de produtividade. Para que a germinação das sementes ocorra de maneira adequada, é preciso fazer o melhor arranjo espacial de plantas na lavoura.

O arranjo é definido pela densidade de semeadura, espaçamento entre as fileiras e uniformidade de distribuição de plantas dentro destas fileiras. Na cultura da soja, por exemplo, o espaçamento entre 40 cm e 50 cm de distância entre as linhas é o mais adequado. Ainda assim, o arranjo depende da cultivar selecionada e da época de semeadura.

Cuidado com a profundidade de plantio

A correta germinação de sementes também depende da profundidade de plantio de cada semente. Ainda tomando como exemplo a cultura da soja, o ideal é que todas as sementes estejam em uma profundidade entre 2 cm e 4 cm.

Se estiver muito profunda, a semente pode necessitar de muita energia para sair do solo e acabar apresentando um desenvolvimento desuniforme. Ou seja, a germinação e emergência pode ser afetada pela dificuldade de romper a camada de solo devido à profundidade excessiva.

Por outro lado, se o plantio das sementes for realizado em uma profundidade muito rasa, as plantas podem emergir em diferentes momentos.

Quer acompanhar todos os nossos conteúdos? Siga-nos no Facebook e Instagram para ficar por dentro!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Desenvolvido por : produzdigital.com.br